Rock em Geral : Senhora Coragem !

O site Rock em Geral fala sobre a apresentação do Evanescence no Rock in Rio. Veja abaixo:

Senhora coragem
Ousado, Evanescence apresenta seis músicas novas no show do Rock In Rio e público de divide entre aplausos e pedidos pela banda seguinte.

Amy Lee sofre com o calor no início do show, mas logo encontra a emoção vocal que lhe é peculiar

A entrada da vocalista Amy Lee no Palco Mundo, no Rock In Rio, no último domingo (2/10), ao som da introdução do novo single, “What You Want”, foi até discreta, se compararmos com a pompa da última vez em que o Evanescenceesteve no Rio, em 2007 (veja como foi). Explica-se que a banda, uma das que mais vende discos no mundo, estava no fim da turnê do segundo álbum, “The Open Door”, e iniciava um processo de transformações que incluiu um grande recesso e mudanças na formação. Agora, de volta com um novo disco, “Evanescence”, a ser lançado dia 11, o quinteto está com tudo para reconquistar espaço, sem pompa nem circunstância.

Ousada, Amy Lee, que sofre com o calor da primavera carioca e termina “What You Want” esbaforida, inclui sete músicas, em princípio, no repertório do show, sendo três delas executadas ao vivo pela primeira vez. Uma acabou suprimida do show, que durou pouco menos que os 60 minutos a que o grupo tinha direito. Entre as novas, “Made Of Stone” é que melhor se sai ao vivo, em que pese o fato de ter sido a quinta a ser tocada, quando som já estava bem ajustado. Amy assume os teclados que dão um clima soturno à canção, antes de ela desaguar num refrão daqueles. A banda parece bem entrosada, para quem está prestes a sair em turnê pela primeira vez. O baterista Will Hunt, rodado no Black Label Society, fornece um peso cavalar ao grupo.

“My Heart Is Broken” é outra das novas que se sai bem ao vivo, graça a um riff distorcido que conduz a canção com muito peso, realçando o contraste com a voz feminina. Ela explica, de certa forma, o sucesso de bandas de metal que vêm atuando com mulheres vocalistas desde o final da década de 90, sobretudo no prolífico mercado europeu. Durante o show, Amy conversa o tempo todo, ente uma música e outra, com gente de sua equipe, como se alguma coisa não estivesse legal. Talvez por isso, “Never Go Back”, outra das novas, tenha sido suprimida da noite. “Sick”, do refrão “sick of it all”, o melhor do novo disco, levanta o público com Amy esbanjando fôlego e modulação vocal. “The Change”, também do novo CD, traz um refrão cantarolado, interpretado com emoção por Amy Lee, que mantém o pique do show. A dobradinha acaba sendo o melhor momento do Evanescence no festival.

Mas não foi assim o tempo todo. A baladaça “My Immortal” (“tenho certeza que vocês conhecem essa”, diz Amy), o início acústico, ao piano, longo, esfria a apresentação, mas acaba fazendo a platéia gritar o nome da vocalista em coro, no final. “Your Star” é outra que arrefece a plateia, e gritos de “System! System!”, dos fãs do System Of A Down, que tocaria em seguida, começam a ser ouvidos. Isso antes do encerramento, quando o blockbuster “Bring Me To Life” levanta a massa sem distinção. Um bom recomeço para uma banda que, do despedaço, se reinventa. Ao que parece, sem medo de ousar.


Set list completo:

1- What You Want
2- Going Under
3- The Other Side
4- Weight of the World
5- Made of Stone
6- My Immortal
7- My Heart Is Broken
8- Your Star
9- Sick
10- The Change
11- Call Me When You’re Sober
12- Imaginary
13- Bring Me To Life

Fonte: Rock em Geral !

Créditos: Ev Rock BR !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s