Entrevista com Amy Lee para a revista Kerrang !

Confira abaixo a tradução da entrevista para a Kerrang!

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que você acha que estaria fazendo se não estivesse em uma banda?
Eu costumava pensar que seria uma professora de música, ou talvez poderia ensinar canto em um coral. Seria ótimo se eu pudesse ser uma pintora, mas ser uma pintora não paga as contas.

Com o que Deus se parece?
Deus é a força da energia, ao invés de algo como uma pessoa. Eu penso que Deus deve ser como uma bola de luz brilhante.

Você já roubou alguma coisa?
Na verdade, já. Quando eu era mais nova, eu e os meus amigos roubávamos posters de filmes [do cinema]. Eu não queria fazer isso, mas eu acho que estava me sentindo pressionada. Eu não me lembro de quais filmes eu tive posters, mas pode apostar que eram os melhores.

Do que você tem mais medo?
Eu tento não ficar com medo de nada, e certamente eu tento não viver minha vida com medo, mas eu não gosto de brigas, e às vezes nos negócios você tem que ser confrontado. Eu gosto de pensar em mim como “artista pura”.

Matar alguém é sempre errado?
Bem, eu vivo em um país onde é possível viver minha vida sem pensar em matar alguém, então é claro que para mim é errado fazer isso. Mas em alguns lugares onde há extrema maldade, e é difícil a bondade triunfar sobre ela, então talvez matar seja algo justificável.

Qual o seu maior arrependimento?
Eu tento não nutrir arrependimentos, então não tenho um maior. Eu tento olhar para frente, do presente para o futuro, ao invés do presente para o passado. Eu gosto de ver que a vida continua, não olhar o que passou.

Qual a sua primeira memória?
Eu me lembro de ser picada por uma vespa. Eu era criança então pensei que seria legal se eu pegasse aquela coisa, o que consegui porque vespas são realmente lentas. Mas então ela me picou e eu me lembro de ficar em choque pela dor. Eu fui correndo pra casa para os meus pais, soluçando.

Se você pudesse mudar alguma coisa com relação à sua aparência, o que seria?
As bolsas embaixo dos meus olhos. Quando estou na estrada acho que tem seu preço, e eu percebo acima de tudo através das bolsas sob meus olhos.

Alguém chega pra você com um milhão de dólares, mas se você pegá-lo um estranho morreria – você ainda pegaria?
Não, nunca. Eu sei que é fácil pra mim dizer porque eu ganhei dinheiro. Mas quando eu fiz meu primeiro milhão eu percebi que não é o dinheiro que te faz feliz. Se você pensa que irá, e que apenas o dinheiro o fará, então você ficará muito surpreso.

Você já teve sua música em um anúncio para receber crianças para se inscrever para o exército?
Não. Esse é um tipo de questão política e eu sempre tento estar longe de políticos, mas a música deveria ser um oásis onde pessoas diferentes se reúnem e compartilham experiências em união. Não é sobre divisão.

Qual foi a última vez em que você chorou?
Na última semana. Eu não chorei por nada em particular, eu só tendo a chorar pra liberar o stress. É tipo uma válvula de escape pra mim.

Créditos: IEssence !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s