Amy Lee, Paula Cole e Ashley Arrison tocam ‘Shine a Light’ para as vítimas de tráfico sexual !

NOVA YORK – A Restore NYC, uma organização sem fins lucrativos de base religiosa criada em 2006 para ajudar a reconstruir as vidas das vítimas do tráfico sexual na Cidade de Nova York, comemorou seu terceiro ano com uma festa de Gala na terça passada e as artistas Amy Lee, Paula Cole e Ashley Arrison estiveram presentes para se apresentar no evento.

The Christian Post participou do evento na City Winery no centro de Manhattan e teve a oportunidade de entrevistar as três cantoras onde perguntaram o porquê de elas se oferecerem para realizar uma performance e o que a fé implica em suas músicas.

“Eu me senti movida pela Restore assim que soube a seu respeito – acho que faz dois anos agora. Meu marido e eu, ambos estivemos apaixonados por isso.” nos contou Amy Lee. “Esse ano eles estavam tentando encontrar alguém para participar e eu fiquei tipo ‘vocês sabem que quero muito fazer isso e vou chamar alguns amigos meus que podem cantar comigo.‘”

“É tudo o que podemos fazer para ajudar a acender uma luz de esperança sobre o está acontecendo aqui em Nova York e no resto do mundo e estamos muito felizes por fazê-lo”, completou Amy Lee.

Tanto a Ashley Arrison quanto a Paula Cole ouviram falar sobre o evento através de Amy e resolveram participar da festa assim que souberam um pouco mais sobre o tráfico sexual.
“Eu sou uma defensora da causa quando se trata de apoiar as mulheres. Então, quando eu soube das estatísticas de que há mais escravos hoje do que em qualquer outro tempo, e que 80% deles são mulheres e, em sua grande maioria, escravas sexuais, fiquei bem pasma.” Paula Cole, que ganhou um Grammy de Melhor Artista Revelação em 1998, explicou ao CP.

“Essa causa precisa ganhar consciência, isso requer a atenção de todos. Por esse motivo estou muito orgulhosa em ser um ponto de luz nessa operação” acresceu a cantora e compositora.

Quando perguntadas sobre a mensagem espiritual em sua música, os artistas compartilharam que criar e tocar música pode ter um significado espiritual.

“Sinto-me comovida e escrevo. Você se inspira e escreve algo. Tenho quase certeza de que minha música tem uma mensagem espiritual.” disse Amy Lee. “Definitivamente me senti humilde e senti uma energia espiritual essa a noite e isso é uma coisa bacana. Tudo aquilo que nos recompõe e nos traz de volta à terra, nos fazendo olhar para fora de nós mesmos, pode ser considerado como algo bom.” completou Amy Lee.

“A música é uma grande responsabilidade.” Paula Cole lembrou. “Sinto um espírito em mim quando canto e sentia-o tocar a toda plateia. É uma incrível conexão que cura e eleva e, para mim, isso é o que importa.”

“Gostaria de imaginar que foi por isso que escolhemos as canções mais especiais e particulares – as canções que são as mais emocionais e verdadeiras para que as pessoas reajam e se conectem – e isso é espiritual e nos livra de qualquer mal. É por isso que música é feita, em primeiro lugar.” Ashley Arrison contou para o CP.

Centenas de jovens profissionais, artistas e filantropos estiveram presentes no evento.

A organização – que foi a primeira casa de ajuda na Costa Leste a abrir as portas para sobreviventes do tráfico sexual nascidos no estrangeiro – também realizou um leilão para arrecadar fundos para permitir que a organização continue proporcionando moradia a longo prazo, cuidados integrais, além de cultura e linguística a seus frequentadores.

Jimmy Lee, diretor executivo da Restore NYC, também esteve presente no evento e falou um pouco sobre a missão da Restore e sua visão para a Organização nos próximos anos.

“A Restore está trabalhando atualmente na abertura de uma segunda casa de ajuda e continua a trabalhar para que seja “mais do que um abrigo. Um lar de amor e segurança para todas as vítimas do tráfico sexual”.

Créditos: IEssence !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s