Entrevista exclusiva com Amy Lee para o site Atlantic City Weekly !

“Eu tenho somente 30 anos e há muitas coisas que eu quero fazer na minha vida. Espero conseguir fazê-las no futuro”, diz Amy Lee ao site Atlanticcityweekly. Para a cantora e compositora, nos momentos de forte chuva consegue alcançar seu melhor estado de criatividade e conforto. Além disso, Amy fala sobre o mercado fonográfico, seus fãs e a vida doméstica.

Evanescence: “Ópera-Rock” Moderno 

“Estamos realmente ansiosos para o Carnival of Madness Tour deste verão”, diz Lee. “Nós amamos o Chevelle e não caímos na estrada juntos há anos. Estou muito feliz por finalmente tocar com Halestorm em alguns shows.”
Chevelle, que se apresentou em Atlantic City no início deste ano, está no meio de um novo período de sucesso. O single atual da banda, “Hats Off To The Bull”, estava na 6ª posição do chart de músicas de rock da Billboard na última semana. Enquanto isso, outra banda do Carnival of Madness, Halestorm, está na posição 16ª do mesmo chart com a música “Love Bites”.
E ainda há o Evanescence.
O mais recente [trabalho da] banda, auto-intitulado (e quinto no geral) atingiu o topo das paradas de álbuns pop da Billboard, logo após seu lançamento em outubro passado.
“Fizemos bem para nós mesmos”, Lee diz ao Atlantic City Weekly. “Tem sido ótimo”.
Cavo e New Medicine também fazem parte do projeto, que passará sexta-feira, 3 de agosto, no House of Blues de Showboat, em Atlantic City, com uma apresentação extra no sábado, 4 de agosto.
Lee, 30 [anos], tem o prazer de estar de volta aos palcos depois de um longo hiato.
“Eu amo o que faço, mas eu precisava conhecer a Amy mais uma vez antes de me colocar [de volta] nos palcos”, diz Lee colocando-se na terceira pessoa.
“Levei um tempo para me encontrar e ficar inspirada novamente. Isso me incentivou a fazer música e, então, fizemos o álbum do Evanescence. Eu estava muito feliz. A banda tem sido muito bem sucedida, apesar da mudança. Os fãs o aceitaram, embora não tenham tido um álbum do Evanescence após o outro”.
Cinco anos se passaram entre o mega-sucesso de 2006, The Open Door, e o álbum da banda de 2011, de mesmo nome. Mais de seis milhões de cópias de The Open Door foram vendidos.
“Eu não posso me preocupar com a quantidade de álbuns que se vende”, Lee diz. “Os números do The Open Door são extraordinários, mas eu penso que realmente viemos com algumas canções que se relacionaram com o público”.
As músicas “Call Me When You’re Sober” – inspirada no seu relacionamento com ex-namorado, Shaun Morgan do Seether – “Lithium” e “Sweet Sacrifice” também entraram nos charts. O obscuro, piano assustador e a guitarra conduzem as músicas a um equilíbrio na linha entre gótico e pop-rock.
“Não diga ‘gótico'”, Lee diz, enquanto ri. “Eu não quero ser rotulada com este selo. Eu posso fazer [arte] sem ser rotulada. Eu só quero fazer música”.
Lee está de volta fazendo exatamente isso com o mais recente álbum de sua banda, que não se afasta muito da fórmula familiar do Evanescence.
As novas músicas – sérias, angustiantes, cativantes e melancólicas – soam como o bom e antigo Evanescence, que foi formado em Arkansas, em meados de 1990.
“Eu acho que fazemos bem”, diz Lee, da banda com influências pop-rock.
“Nós temos um som e o feedback que recebemos é fabuloso. Ele [o feedback] ajuda a alimentar o fogo criativo. Os álbuns do Evanescence são uma grande produção. Gostamos de ir tão grande quanto for possível”.
Lee também gosta de arriscar.
“Eu acho que os músicos devem ter coragem para sairem de suas caixa [zona de específica]”, Lee diz. “Como você pode saber do que é capaz se ainda não tentou de tudo? Eu estou replata exploração [musical]. Se você não se arriscar ao máximo, tanto quanto você puder, não estará fazendo tudo o que pode. Você precisa se desafiar. A música é tudo sobre ser o mais criativo possível”.
“I’m Only Happy When It Rains”, o antigo hit do Garbage, provavelmente poderia ter sido escrito por Lee, que afirma que ela está em seu estado mais criativo nos momentos de chuva.
“É apenas a maneira que é”, Lee diz. “Quando está trovejando, estou no meu melhor [estado]. Sinto-me realmente confortável quando está chovendo forte. É o tipo de dia em que ninguém espera nada de você, e é quando eu vou e faço meu melhor trabalho, seja de música/pintura, ou qualquer outra coisa. O mau tempo é bom para mim. É uma sensação mágica e muito maravilhosa”.
Quando está tenebroso do lado de foto, Lee também trabalha em seus trajes de palco, faz com suas próprias mãos as roupas que ela veste em suas apresentações.
“Eu desenho a maiorias dessas roupas”, Lee diz. “Também venho com a maioria dos conceitos de vídeos da banda. Eu [também] trabalho em [nossas] capas de álbuns. Há muitas coisas que me movem a criá-las”.
É difícil acreditar que Lee tenha apenas 30 anos, considerando tudo o que ela já realizou.
“Eu sinto que tenho levado uma vida plena”, diz ela. “Eu sou muito grata por ter feito tantas coisas até este momento. O mais interessante é que ainda há muitas coisas que ainda preciso fazer. Eu tenho somente 30 anos e há muitas coisas que eu quero fazer na minha vida. Espero conseguir fazê-las no futuro”.
Mas, por agora, a vida de Lee será dedicada à turnê. Carnival of Madness Tour, que começou 31 de julho, irá até início de setembro.
“Isso é bom para mim”, Lee diz. “Faz parte do território. Eu amo ir para a estrada e adoro ver os fãs, [eles] têm sido tão agradáveis. Eu amo ir lá e me expressar na frente de todos eles. Eu dou tudo que eu tenho quando estou no palco”.

Quando Lee não está na estrada, ela gosta de fazer coisas domésticas.
“Eu gosto de estar casada”, diz ela. “Eu estou bem com tudo isso. Gosto de cozinhar e gosto da estabilidade. Talvez não seja assim para todos mas, definitivamente, é para mim. Eu não tenho queixas. Eu comecei a ter vidas separadas. É uma coisa muito boa”.
Créditos: Ev Rock BR !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s