SPIN – Amy Lee fala em entrevista sobre lançamentos digitais !

Em entrevista, Amy Lee revela não ter receio de projetar lançamentos digitais o que, segundo ela, facilitaria a divulgação de singles. Amy também reforça seu sonho em trabalhar em trilhas sonoras e com o universo cinematográfico. Confira a seguir a matéria publicada no site da revista Spin. Leia abaixo o artigo:

Qual será o próximo passo do Evanescence? Amy Lee reflete sobre lançamentos digitais
Desde o lançamento do terceiro LP, auto-intitulado, do Evanescence no ano passado, Amy Lee e companhia fizeram vídeos brilhantes, como o próprio vídeo de “My Heart Is Broken”, e turnê pelo mundo. Atualmente, eles são a principal atração do Carnival of Madness Tour, com o apoio do Chevelle, Halestorm, Cavo e New Medicine (datas abaixo). Antes do show em Columbus, Ohio, Lee sentou-se para uma entrevista com Mike Jones da estação de rádio X106.7. Depois de passar por algum momentos embaraçosos com Jones querendo ouvir histórias sobre “você e Lzzy [Hale, vocalista Halestorm] passeando, conversando, fazendo coisas de menina” atrás do ônibus, a entrevista transformou-se em algo bem interessante.
Um deles [assuntos] é que um dia Lee espera participar da trilha sonora de um filme. “É um sonho meu”, disse ela. “Mas isso é uma tarefa gigantesca… Eu tenho que começar com alguém que possa me deixar sozinha assistindo ou, eventualmente, me ajude ou que apenas deixe-me assistir pela primeira vez antes de atirar-me completamente nisso”. A idéia não está totalmente fora de questão, uma vez que ela acrescenta: “Antes de assinarmos [o contrato], eu estava em uma escola de teoria e composição, e com a esperança de ir por esse caminho, caso a banda não acabasse”.
Algo que poderia mantê-la adequadamente ocupada, obviamente, seria gravando novas músicas com o Evanescence. Na entrevista, ela sugere que não se importaria de experimentar alguns formatos não tradicionais em um futuro próximo. Quando o entrevistador elogia o LP do Evanescence por ser coeso e uma envolvente experiência de ‘álbum-completo’, Lee respondeu: “Eu estou começando a mudar minha mente sobre o que é essencial para cada projeto de single. [Fazer um álbum] é um enorme empreendimento, especialmente da maneira como fizemos no passado… Isso significa gravar 18 músicas e depois selecionar aquelas que realmente irão compor o álbum”.
Sua solução, ao que parece, está na aproximação com a música digital. “Este é o futuro”, Lee disse ao entrevistador. “Talvez estejamos nos movendo para um lugar onde seja legal fazer algo a mais — como cinco músicas, basta fazer apenas uma versão digital e será mais fácil passar para o próximo single mais rápido”.
Créditos: Ev Rock BR !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s