“Estou segura de que ‘Evanescence’ é nosso melhor álbum” !

A vocalista do Evanescence, Amy Lee, foi entrevistada pelo site latino-americano MUCH, no último Domingo (21), onde discorreu sobre temas intrigantes, o tão falado álbum solo, projetos como um covers, seu amor pela America do Sul e por seus fãs, a turnê e o álbum Evanescence, o retorno da banda à America Latina e como o título sugere, sua segurança e satisfação ao falar da nova formação da banda e do álbum homônimo ‘Evanescence’. Confira a entrevista completamente traduzida pelo EvShadow:

“Estou segura de que “Evanescence” é nosso melhor álbum”.

Levou muito tempo para que o Evanescence regressasse a esta região. Sua última visita se deu no ano de 2007, onde apresentaram o álbum ‘The Open Door’.

Após este momento, o grupo de Amy Lee passou por muitas transformações, demissões, renúncias e outros fatores que não permitiram uma continuação no processo de composição discográfica.

Finalmente em 2010 o Evanescence pôde consolidar uma formação com a qual gravaram seu terceiro álbum de estúdio e que foi oficialmente lançado em 2011. Claramente isto resultou no regresso do Evanescence aos palcos. Ou melhor, 2012 trouxe-os à esta região, e desta vez com datas de estréia em lugares como Colômbia, Peru, Costa Rica e Panamá.

Vocês estavam ansiosos por retornar à America Latina?

Estamos muito emocionados por isto. Aqui iniciamos a reta final da turnê que começamos justamente há um ano e creio que a melhor maneira de finalizá-la é na America do Sul, porque aqui temos os melhores fãs do mundo.

E será a primeira vez de vocês em países como Colômbia, Peru, Costa Rica e Panamá. Como se sentem a respeito?

Espetacular! Não apenas eu e sim toda a banda. Gostamos de tocar em qualquer lugar. As primeiras vezes sempre são as melhores; tocamos ao redor do mundo muitas vezes, mas os shows em que podemos tocar pela primeira vez são mais especiais. Estávamos esperando muito para ir à Colômbia.

Para você, qual poderia ser a melhor razão que faz com que o Evanescence seja tão popular na América Latina?

Na verdade eu não sei. Eu me pergunto o mesmo; creio que é porque as pessoas daqui são muito apaixonadas. A America Latina está repleta de pessoas que se comprometem com as coisas, tanto na arte e na música quanto nos esportes.

Aqui as pessoas enlouquecem com a música é isso que nos agrada a cada show. O que se vê por aqui com nossos fãs, não vemos em nenhum outro lugar.

Você já pensou em fazer um álbum solo?

Pensei, mas não tenho tempo para poder fazê-lo e até o momento este é só um plano. Estivemos nos últimos anos totalmente focados neste álbum [Evanescence]. Estou segura que o ‘Evanescence’ é o nosso melhor álbum até agora, por isso têm sido muito bom depositar toda a nossa energia nele.
Eu sou uma pessoa de mente aberta e futuramente eu o farei. Todos nós gostamos de diferentes tipos de música, veremos o que acontece.

Se pudéssem fazer um álbum de covers, sobre o que gostarias de cantar?

Hum… Esta é uma pergunta difícil, eu pensei muito nisso, há muitas ideias bacanas em que tenhamos pensado, más são muitas e por isso é difícil responder esta pergunta.
Há uma quantidade inúmera de músicas que gostaríamos de cantar.

A mim em particular acho incrível quando os artistas fazem versões de outras canções e que se tornam realmente únicas; quero dizer, quando escuta-as em versões completamente diferentes das originais, mas igualmente boas ou melhores as vezes.

Já viu artistas de determinado gênero que se animam por fazer músicas de estilos totalmente distintos? Tori Amos fez um disco maravilhoso de covers que me inspira muito, possui canções de Slayer, Nirvana, The Cure… E são versões geniais.

Tens contato com ex-membros do Evanescence?

Hum, não mais, mas… Por exemplo, Will Boyd e eu continuamos sendo amigos, é uma pessoa muito doce. De resto não, muito tempo se passou.

E como você se sente com a nova formação do Evanescence?

Muito melhor! (risos)

No ano seguinte, ‘Fallen’ completará 10 anos. Há algo planejado para ser celebrado?

Não, acho seria maravilhoso. Foi uma década que eu a principio nem imaginei que se passou.
Muitas coisas aconteceram, umas muito boas e outras que foram um grande desafio. Eu me sinto orgulhosa de que o Evanescence tenha chegado a este ponto ainda forte e com uns fanáticos que sempre nos recordam que estão alí para nos apoiar não importa o que aconteça.

Créditos: EvShadow!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s